Logo EuPOSSOmudar
Sempre é tempo de mudar...

10 maneiras de reduzir sua pegada de carbono digital

 10 maneiras de reduzir sua pegada de carbono digital
22 de Novembro de 2021 por Sixtine Lepine

Cada um de nós pode tomar medidas para limitar as emissões de nosso uso digital

Estudos estimam que as tecnologias digitais já contribuem com 1,4% a 5,9% das emissões globais de gases de efeito estufa. Com o surgimento de tecnologias como criptomoedas, inteligência artificial (IA) e redes 5G, esse número só deve aumentar, mesmo com os gigantes globais da tecnologia prometendo atingir o zero líquido nas próximas duas décadas.



Freqüentemente, ignoramos o quão poluente é nossa dependência da tecnologia. Se a Internet fosse um país, seria o terceiro maior consumidor de eletricidade atrás da China e dos EUA (1.500 TWH por ano). Em 2025, prevê-se que a pegada digital do setor global de TI ultrapasse os países mais poluentes do mundo.

Para colocar o impacto do nosso uso da Internet em perspectiva, isso é o que acontece no mundo digital a cada 60 segundos: 

  • 200 milhões de emails trocados
  • 4,5 milhões de vídeos vistos no YouTube
  • 1 milhão de conexões do Facebook
  • 41,6 milhões de mensagens enviadas via Messenger e WhatsApp 
  • 18,1 milhões de mensagens de texto trocadas
  • 18,1 milhões de mensagens enviadas via Instagram 
  • 3,8 milhões de pesquisas no Google 
  • $ 996.956 gastos online

Mas por que esse consumo de tecnologia está poluindo? Existem dois fatores principais que contribuem para a pegada digital colossal da tecnologia: a fabricação e envio de produtos e dispositivos, e a alimentação e o resfriamento da infraestrutura de tecnologia. Os impactos ambientais são, portanto, duplos. No lado da manufatura, há a extração de recursos minerais não renováveis ​​raros necessários para produzir dispositivos eletrônicos, enquanto o consumo de energia está relacionado principalmente à operação 24 horas, 365 dias por ano da rede e dos data centers.  

Os data centers consomem muita eletricidade devido à concentração de equipamentos, seu sistema de distribuição de energia, reservas de energia, a necessidade de uma conexão de internet potente, geradores, ventilação e refrigeração que devem ser fornecidos para manter os centros funcionando. Na verdade, 40% do consumo de eletricidade dos data centers é usado apenas para refrigeração.

O impacto ambiental de um dispositivo eletrônico, portanto, não se limita à energia utilizada para carregá-lo, mas também à energia necessária para a fabricação de todas as suas peças, bem como a energia necessária para uma rede e data center para fornecer cobertura 24 horas por dia, 365 dias por ano.



Os data centers consomem muita eletricidade devido à concentração de equipamentos.

Aqui estão algumas dicas para reduzir sua pegada digital pessoal:

  1. Use wi-fi em vez de uma conexão de internet via 4G, o que tem um impacto vinte vezes maior em termos de consumo de energia. A tecnologia de comunicação de altíssima velocidade por meio de redes móveis exige muito das estações base.
  2. Use um motor de busca ecológico como o Ecosia, pois as árvores são uma das melhores soluções para absorver as nossas emissões de CO2. Na verdade, de acordo com um estudo publicado na Science por Jean-François Bastin e Thomas Crowther, pesquisadores do Instituto Federal Suíço de Tecnologia em Zurique, 1.200 bilhões de árvores seriam suficientes para absorver dois terços dos 300 gigatoneladas de carbono emitidos no atmosfera pelo homem desde o século XIX.
  3. Esvazie o lixo de suas caixas de correio e exclua e-mails desnecessários, pois armazenar um e-mail emite 10g de CO2 em média por ano de armazenamento. 
  4. Cancele a assinatura de boletins informativos que não sejam do seu interesse. 90% dos e-mails enviados no mundo são spam, mas o envio de um e-mail emite em média 10g de CO2, equivalente a uma lâmpada acesa por 1 hora. Cleanfox permite que você exclua o seu spam e cancele a assinatura com um clique. 
  5. Limite o uso da nuvem e armazene seus dados em seu computador ou disco rígido externo. 
  6. Transfira documentos por pen drives. Caso contrário, privilegie serviços como o WeTransfer ao transferir documentos, que excluem seus arquivos após uma semana em vez de mantê-los para sempre na nuvem se você não os excluir, ao contrário de plataformas como Messenger e Whatsapp. 
  7. Desative as guias do navegador inativas que ainda consomem energia, mesmo que não estejam sendo visualizadas. Tab Suspender é uma extensão que permite suspender a atividade de uma guia após um determinado período de tempo. 
  8. Marque seus sites favoritos para evitar o uso de mecanismos de pesquisa para acessá-los. 
  9. Assista menos vídeos e baixe músicas para o seu telefone em vez de reproduzi-las no Youtube. O streaming, na verdade, é responsável por mais da metade do tráfego mundial da Internet por meio de serviços de assinatura como Netflix, Amazon Premium e plataformas como Youtube. Na verdade, apenas o consumo global de vídeos online emite tantos gases de efeito estufa quanto a Espanha. 
  10. Desligue os interruptores sempre que possível, caso contrário, desconecte os aparelhos eletrônicos quando não estiverem em uso. É simples, mas fácil de esquecer!

Além disso, aqui estão algumas dicas para se tornar digitalmente mais neutro em termos de consumo de eletrônicos. Procure sempre aplicar os quatro Rs: reduzir, reparar, reutilizar, reciclar.

  • Reduza o consumo e não compre novos aparelhos eletrônicos quando não for necessário. A maioria das pessoas troca de telefone a cada dois anos para ter o dispositivo mais novo e não porque ele não funciona mais. É importante lembrar que produzir um smartphone emite entre cinquenta e cem quilos de gases do efeito estufa, enquanto o uso de um gera um quilo de gases do efeito estufa por ano.
  • Repare seus itens quebrados, substituindo apenas a parte defeituosa em vez de substituir o dispositivo inteiro.
  • Reutilize eletrônicos comprando-os em segunda mão ou venda os dispositivos que não usa mais em vez de jogá-los fora.
  • Recicle seus dispositivos eletrônicos devolvendo-os ao fornecedor que pode reciclar certos componentes, como alumínio, cobalto, estanho. Como alternativa, se eles ainda estiverem funcionando, você pode doar seus dispositivos para uma instituição de caridade ou alguém necessitado. Apenas 15% dos telefones são coletados para reciclagem, o restante é descartado ou esquecido nas gavetas.

Sixtine Lepine – Sixtine está cursando o Mestrado em Empreendedorismo e Inovação na IESEG School of Management na esperança de encontrar soluções para problemas sociais e ambientais de grande escala.

Este artigo foi republicado de IMPAKTER.COM. Leia o artigo original.


Leia também:


IMAGENS:
Destaque: por fancycrave1 de Pixabay
2 – Imagem data center: por akela999 de Pixabay





EuPOSSOmudar

O EuPOSSOmudar tem como propósito informar, esclarecer, elucidar, inspirar, debater, apresentar conteúdos atuais e confiáveis, relacionados a saúde, alimentação, bem-estar, exercícios, suplementação e comportamento, para que você possa refletir, analisar e decidir por promover mudanças em seus hábitos rotineiros em busca de uma melhor qualidade de vida, saúde, satisfação pessoal, para assim ser mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × um =