Logo EuPOSSOmudar
Sempre é tempo de mudar...

16 dicas para uma alimentação mais saudável

 16 dicas para uma alimentação mais saudável

Você gostaria de ter uma alimentação saudável? Quer adotar essa prática em sua vida? Reunimos algumas dicas muito importantes para você tornar essa vontade em “decisão” (primeiro D), e então assumir o segundo D, “determinação”, para assumir de vez novos hábitos mais saudáveis em sua vida. Você verá que não é uma tarefa difícil.

A partir destas 16 dicas para uma alimentação mais saudável você vai adotar um novo estilo de vida, com novos hábitos, onde você vai se comprometer com você mesmo a comer melhor, e pense nisso a longo prazo, como uma nova postura diante da vida, não uma nova moda passageira, ou uma nova onda ou mania.

E entenda por comer melhor, por comer saudável, comer o máximo possível de alimentos in natura, ou seja, alimentos o mais naturais e menos processados possível, assim você vai comer mais legumes, frutas, fontes saudáveis de carboidratos como batata doce e grãos, fontes com alta qualidade de proteínas e gorduras saudáveis como abacates e nozes.

Vamos as 16 dicas para uma alimentação mais saudável. Temos certeza que você vai gostar muito:



Dica número 1

Talvez você tenha o hábito hoje de comer muitos alimentos bastante processados, doces, entre outros, e você decidiu que quer mudar isso, que você quer adquirir novos hábitos mais saudáveis, mas como falamos antes, esse é um processo a longo prazo, e você é um iniciante, então entenda que é um processo lento, devagar, em que você deve se permitir ir descobrindo o que lhe agrada mais e o que funciona melhor pra você, aos poucos, isso significa que você não pode mudar tudo de uma vez só, e que você não precisa deixar de comer tudo aquilo que você gosta. Vá devagar! Dê tempo para que seu organismo perceba e entenda as mudanças. Não sofra!

Dica número 2

Cada um tem seu estilo de vida, sua rotina, sua família, então cada um tem que adaptar os novos hábitos mais saudáveis a essa vida, pois com certeza vai afetar o seu planejamento, então não existe uma regra única aqui, você tem que criar a sua! Você é quem tem que determinar quantas refeições ao dia vai fazer, a que horas, e quais alimentos estarão em cada refeição. Garanta que você esteja consumindo alimentos escolhidos por você, o máximo possível in natura, e vá criando sua rotina! Aqui cabe muito bem a ajuda de um profissional nutricionista, pois ele vai te ajudar a criar uma rotina personalizada em acordo com a sua rotina e estilo de vida.

Dica número 3

Cozinhe sua comida! Entre os novos hábitos alimentares mais saudáveis, uma boa dica é você poder preparar sua própria comida. Adquira esse novo hábito também, cozinhar. Nada melhor do que você poder fazer seu próprio alimento, saber que foi você quem decidiu e incluiu todos os ingredientes, que você tem o controle e sabe exatamente o que você está comendo. Hoje na internet temos acesso a uma infinidade de receitas saudáveis, inclusive vamos publicar algumas aqui no nosso site. Escolha algumas receitas! Experimente, teste, faça modificações, faça experiências, se divirta. Com certeza você vai se apaixonar por essa área. Pode ser que você desperte para um novo mundo, já pensou!?

Preparar sua própria comida. As opções de alimentos é enorme. Imagem: Pixabay

Dica número 4

Não foque apenas nas calorias dos alimentos. Se você começar a contar calorias para montar sua nova rotina, você vai se cansar e tornar seu esforço de mudança em algo chato, com sentimentos de restrição e privação, e assim seu cérebro vai começar a boicotá-lo. Agora se você mudar o foco para a qualidade dos alimentos, seu cérebro vai ajudá-lo a buscar novidades para incluir na nova dieta, e essa busca é saudável, criativa, divertida, prazerosa, e gostosa obviamente. Cuide para não tornar seu esforço em algo chato. Não crie armadilhas que vão lhe fazer desistir logo adiante.

Dica número 5

Essa dica é muito legal! Você sabia que os alimentos que crescem na mesma estação normalmente combinam entre si? Pois é, então quando você for ao supermercado repare nas frutas e hortaliças da estação, e leve para casa mais ingredientes que crescem na mesma época. Pergunte ao vendedor se você tiver dúvida. A mãe natureza é sábia! Essa dica vai poupá-lo na busca por ingredientes que combinam. Outra informação importante é que os alimentos da estação são sempre os mais saborosos e com maior valor nutricional. Faça essa experiência e combine diferentes ingredientes da estação, quem sabe você vai descobrir novos alimentos e combinações favoritas.



Dica número 6

Lembra que falamos na dica três sobre você cozinhar mais? Pois então, você começou a cozinhar mais, e depois de um algum tempo você já tem suas receitas favoritas, práticas e gostosas. Então a dica é telas sempre a mão, como um caderninho de bolso, assim quando você estiver sem tempo para buscar uma receita nova, pode recorrer as que você já testou e aprovou, assim você também não perde o foco no seu objetivo mantendo uma alimentação saudável.

Dica número 7

Dê atenção especial aos rótulos dos alimentos que vai comprar para consumir. É importante você saber o que está comendo, e também evitar os alimentos que fogem da sua nova meta (lembra?), que é comer alimentos o menos processados possível, in natura. Concentre-se na lista de ingredientes! Quanto menos itens melhor, e de preferência itens que você reconheça e possa pronunciar.

Cogumelos recheados que dão água na boca. Imagem: Pixabay

Dica número 8

Para esclarecer quanto aos alimentos processados. Muitos alimentos saudáveis são minimamente processados, como por exemplo farinha de aveia, quinoa e vegetais congelados. Qualquer alimento que não venha direto da fazendo para o seu consumo tem algum nível de processamento, mas não são esses ligeiramente processados que vão nos preocupar. Queremos e devemos evitar os alimentos altamente processados, alimentos criados nas fábricas, com muitos passos no processo e muita concentração de gorduras, açúcares e sais, tanto que seu paladar é mascarado, e você perde as referências. Nosso objetivo é voltar a sentir os aromas naturais, é você trabalhar com especiarias e ervas na construção do sabor das suas refeições.

Essa foi a dica 8 das 16 dicas para uma alimentação mais saudável. Chegamos na metade.

Dica número 9

Evite consumir adoçantes artificiais. Hoje já existe uma variedade grande de adoçantes naturais, como talvez os mais conhecidos Stevia e Xilitol. Os adoçantes artificiais ou sintéticos, desequilibram nossa sensação de adoçamento, fazendo que queiramos cada vez mais adoçante, fora que podem causar várias doenças atribuídas a eles, como compulsão alimentar, taquicardia, irritabilidade, agravamento de doenças neurológicas, diabetes e até mesmo certos tipos de câncer.



Dica número 10

Voltando a cozinha e as refeições preparadas por nós mesmos, que tal aproveitar para já fazer em maior quantidade para comer umas três ou quatro vezes? Uma sopa por exemplo. Isso vai facilitar sua vida e poupar seu tempo, contribuindo com sua decisão de mudança de hábitos. Pensei nisso!

Dica número 11

A dica onze pode ser complementar a dez, pois a sugestão é para você também congelar refeições prontas. Isso pode ser muito útil naqueles dias em que você está sem tempo, ou sem muita inspiração. Falando em inspiração, essa reserva congelada também pode servir para você complementar um outro prato que está fazendo. E mais uma vez, congelar comida saudável pronta vai te ajudar a manter o foco na mudança de hábitos.

Salmão grelhado. Imagem: Pixabay

Dica número 12

Aprenda a respeitar a sua fome. Existem muitas rotinas criadas que determinam a quantidade e horários para as refeições, mas e se você não está com fome! Especialistas dizem que andamos desconectados com nossos sinais biológicos, e acabamos não percebendo os avisos. Nosso corpo sabe quando precisa de comida e água. Ele avisa, dá sinais, e precisamos nos reconectar com esse sistema e respeitá-lo. Pratique, sinta, perceba se você realmente está com fome. Pergunte a si mesmo se comeria algo, se está com fome. Se sua resposta for positiva, ou seja, se seu organismo responder com vontade de comer, muito bem, mas se não ficar claro, provavelmente você ainda não está com fome, então espere um pouco mais e repita o pensamento.

Essa foi a dica 12 das 16 dicas para uma alimentação mais saudável! Você já chegou até aqui! Continue até a 16. Falta pouco!

Dica número 13

Esteja de bem consigo mesmo! Se pergunte: eu quero realmente a mudança? Isso porque você não precisa mudar nada em sua vida, mas se deseja mudar algo, tem que ser de coração, para fazer bem pra você, para te deixar mais feliz, mais saudável, e isso tem que ser uma transformação, gradual, para uma nova forma de encarar a rotina da sua vida. É uma construção em que o poder está em suas mãos! A decisão é sua! E se realmente a quer, talvez seja bom anotar em um papel o que você realmente quer, quais são os objetivos e metas, o que você espera alcançar com a mudança. Anote e leia todos os dias para reforçar o seu desejo e manter o seu foco.

Dica número 14

Cuidado com seus pensamentos e sentimentos quando for fazer sua refeição, pois mesmo se você estiver fazendo uma alimentação saudável, frango orgânico com brócolis por exemplo, não será totalmente saudável se você estiver odiando o que vai comer, está comendo apenas porque sabe que é saudável. Esse pensamento será tóxico para você! Podemos comparar a uma lasanha com muita farinha branca, queijo e carne, num almoço de domingo, feito pela sua mãe com todo amor e carinho, com a família reunida, e um ambiente de harmonia, e você está aproveitando cada mordida, apesar de uma refeição não tão saudável, você está tendo a experiência mais saudável do mundo, e isso é muito importante. Então cuidado com seus pensamentos, com o ambiente e as pessoas que estarão com você no momento das refeições. Tente fazer com que esses momentos sejam experiências saudáveis para você.



Dica número 15

Não esqueça de um aliado importante nos seus novos hábitos: a água. Inclua na sua rotina beber muita água. A água vai ajudá-lo de várias maneiras, e uma delas é aumentar a saciedade, ou seja, você vai comer menos, que significará perder peso, e menos peso é mais saúde, é ser mais saudável também. Você pode saber mais sobre os benefícios de beber mais água no post que publicamos na sessão Saúde (acesse aqui).

Dica número 16

E finalmente nossa última dica dessa publicação é: não tenha pressa em adquirir novos hábitos. Lembre-se! Será um processo lento, gradual, onde você vai aprender consigo mesmo, vai experimentar, vai adotar novos hábitos alimentares a longo prazo. Não há uma linha de chegada e nem medalha de ouro se você chegar, tenha paciência, seja gentil com você, não fique se julgando ou se criticando, pois você está em uma jornada, criando um relacionamento mais íntimo com você mesmo, se adaptando e se reeducando.


E então!? O que achou das 16 dicas para uma alimentação mais saudável? Valiosas não?

Se você gostou, tem alguma sugestão, algo a compartilhar, por favor, deixei um comentário logo mais abaixo.


IMAGENS:
Destaque: por FotoshopTofs de Pixabay
2 – imagem (frutas e legumes): por skeeze de Pixabay
3 – imagem (cogumelos recheados): por RitaE de Pixabay
4 – imagem (salmão grelhado): por cattalin de Pixabay



EuPOSSOmudar

O EuPOSSOmudar tem como propósito informar, esclarecer, elucidar, inspirar, debater, apresentar conteúdos atuais e confiáveis, relacionados a saúde, alimentação, bem-estar, exercícios, suplementação e comportamento, para que você possa refletir, analisar e decidir por promover mudanças em seus hábitos rotineiros em busca de uma melhor qualidade de vida, saúde, satisfação pessoal, para assim ser mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =