Entrevista: como Anna Paula emagreceu 15 quilos após adotar a dieta Low Carb

 Entrevista: como Anna Paula emagreceu 15 quilos após adotar a dieta Low Carb

A melhor forma de aprender sobre algo é conversar com quem tem experiência no assunto. Vamos conhecer mais sobre a Low Carb e seus resultados conversando com alguém que adotou esse estilo de alimentação para a sua vida.

Vamos conhecer mais sobre a dieta Low Carb e saber como a Anna Paula conseguiu emagrecer 15 quilos depois de adotá-la? Continue a leitura pois a entrevista é enriquecedora.

Como vimos na publicação “Quais as diferenças entre dieta Low Carb e dieta Cetogênica?“, a dieta Low Carb, assim como a Cetogênica e outras, têm como princípio fundamental reduzir o consumo de carboidratos, principalmente alimentos açucarados, massas e pães, priorizando o consumo de alimentos ricos em gorduras (como abacate, azeite) e proteínas (como carnes, frango, peixes, ovos, queijo), para que o organismo passe a usar a gordura armazenada como fonte de energia para o corpo, o que faz com que nesse processo se perca peso.

Com a perda de peso, outros benefícios vem de carona, como prevenção ou diminuição das condições de diabetes, pressão alta e doenças cardiovasculares, também melhora do humor, disposição e autoestima.

Com certeza você já ouviu falar em Low Carb por aí, pois esse estilo de alimentação está em destaque no momento. Diante de tantos comentários positivos e benefícios possíveis, o EuPOSSOmudar procurou alguém que pudesse relatar sua experiência ao adotar essa dieta. Fizemos contato com a Anna Paula, que gentilmente se propôs a nos conceder uma entrevista contando sua história com a Low Carb.



Logo após a entrevista, incluímos duas receitas Low Carb para você experimentar: pão que também pode ser pizza e “arroz” de couve-flor. Confira tudo abaixo.

Sobre a nossa entrevistada:

Nome: Anna Paula Nascimento
Idade: 43 anos
Profissão: bancária
Instagram: @anna_paula_fgn

Sou bancária e sempre gostei de praticar esportes. Porém depois do casamento e filhos, acabei muito ocupada para pensar em alimentação e saúde. Consequentemente com o decorrer dos anos e alimentação desregrada, acabei engordando muito, 15 quilos a mais do que o considerado normal. Se eu tivesse continuado neste ritmo de engorda, o desfecho seria diabetes tipo 2 (tenho casos na família) e agravamento da obesidade. Felizmente, consegui mudar a minha história descobrindo por acaso a alimentação Low Carb, que costumo dizer que não é dieta, mas sim uma mudança de estilo de alimentação, uma reeducação alimentar.

EuPOSSOmudar (EPM): Você já tinha feito outros tipos de dieta? Quais?

Anna Paula (AP): Meu peso normal deveria ser no máximo 62 quilos (pelo padrão do IMC). Tentei várias dietas aleatórias e jejuns sem orientação, mas meu peso somente aumentava. Quando eu cheguei aos 70 quilos, me preocupei seriamente e procurei uma nutricionista, entretanto ela me prescreveu uma dieta restritiva de calorias (na época 1289 kcal…lembro bem esse número rs rs rs). Durante um tempo, consegui perder peso, mas essa rotina de comer de três em três horas era insustentável na correria do dia a dia. E quando eu não conseguia seguir o horário da alimentação direito a fome vinha “com força”, o que me causava desânimo, frustração e pior…um efeito rebote. Tentei também a prática de natação e tive o mesmo resultado: aumento da fome. E meu peso somente aumentava, de modo que cheguei aos 75 quilos, com autoestima bem baixa, problemas na coluna e dores do joelho.

EPM: Seu objetivo era perder peso?

AP: Sim, com certeza. Meu objetivo primário era perda de peso. Me afetava muito perder o controle do peso e ter que comprar roupas com tamanhos maiores.

EPM: Os resultados não foram bons e por isso você buscou outras opções?

AP: Os resultados não foram bons. A dieta restritiva de calorias não foi adequada a minha rotina e me deixava psicologicamente com a sensação de que eu não tinha comido suficiente. Na verdade, acabei desistindo de buscar outras opções simplesmente porque eu achava que elas não existiam, que eu estava “destinada” a ser gorda porque a genética dizia que eu tinha que ser. Então me conformei…triste..porém conformada.



EPM: Como você conheceu a dieta Low Carb?

AP: Como quase tudo que conhecemos, foi por acaso. Vi duas amigas conversando entre si. Uma delas disse que já tinha perdido 10 quilos e que ainda queria perder mais 5 quilos. A outra disse que chegou na sua meta de peso, porque já tinha perdido 4 quilos e não queria ficar mais magra. Eu estranhei aquela conversa, porque elas conversavam como se perder peso fosse algo fácil e as questionei sobre o que elas conversavam. Foi quando tive as primeiras informações sobre a Low Carb.

EPM: O que motivou você a começar uma dieta Low Carb?

AP: O desespero kkk. Brincadeira. Na verdade aquele assunto despertou novamente meu interesse. Eu tinha uma esperança, então, por que não tentar?! Não iria me custar muito, até porque a alimentação é simples e encontrada em feiras e açougues.

EPM: Como era sua alimentação antes e como ficou após começar a dieta?

Como emagrecer 15 quilos com a Low Carb. Exemplo de um prato Low Carb, com destaque para o arroz de couve-flor. Foto: Anna Paula Nascimento

AP: Era a dieta rica em açúcar e carboidratos, isto é, pão, massas, trigo, aveia, arroz, feijão, cuscuz, farinhas brancas e grãos em geral, excesso de alimentos industrializados/ ultraprocessados (biscoitos, bolachas, etc) e frutas muito doces. Na Low Carb você elimina estes alimentos… e o que resta: frutas mais cítricas como morango, caju, ameixa, tangerina, e carnes em geral, ovos, verduras e folhas verdes a vontade. Mas quero deixar claro que esta lista não se esgota aqui.

Na foto: exemplo de um prato Low Carb com “arroz” de couve-flor (receita no final do texto).

Na verdade a Low Carb tem uma infinidade de combinações de alimentos e receitas que fazem nosso prato ficar tão bonito quanto saudável. É importante buscar informação especializada e confiável quanto aos alimentos que são ou não Low Carb, porque infelizmente apesar da internet ter informações boas, também tem muitas informações equivocadas sobre este assunto.

EPM: Quanto de carboidrato você reduziu?

AP: Nem tenho noção de quanto carboidratos eu consumia antes, mas estimo que era mais de 300 gramas por dia. Com a Low Carb devo ter reduzido para no máximo 50 gramas (na fase de perda de peso) e agora estou com cerca de 100 gramas por dia (porque estou na fase de manutenção de peso). Na fase de manutenção já incluímos algumas raízes (macaxeira, inhame, por exemplo) e outras frutas doces (sempre com moderação, porque as frutas são as “guloseimas da natureza”).

EPM: Há quanto tempo você está seguindo a alimentação Low Carb?

AP: 5 meses.

EPM: Você determinou uma meta? Quais foram os resultados?

AP: Determinei sim. Minha meta era enquadrar meu IMC, que apontava sobrepeso. Perdi assim 15 quilos. Estou com meu peso normal.

EPM: O que mudou na sua vida ao adotar a dieta? Você está satisfeita?

AP: Mudou muita coisa, a começar obviamente pela alimentação, depois meu corpo ficou mais magro, perdi peso e medidas. Minha pele e unhas ficaram mais fortes, as dores na coluna e no joelho sumiram, meu sono melhorou. Minha concentração, meu humor e a autoestima aumentaram. Foi muito bom tirar aquelas roupinhas antigas que estavam apertadas do “baú da felicidade”. Voltar a usar tamanho 40 (usava 44). O ânimo foi tanto que até voltei a fazer atividade física, desta vez não com objetivo de emagrecimento, mas sim com objetivo de tonificar os músculos. Consigo também prolongar sem sofrimento os períodos de jejum, porque a alimentação forte nos deixa com bastante energia. Estou sim muito satisfeita.

EPM: Você pretende manter a dieta Low Carb em sua vida?

AP: Como eu disse, não considero uma dieta, mas sim um estilo de alimentação. Pretendo sim manter para toda vida, pois já tenho ciência de que meu corpo não lida bem com o excesso de carboidratos que a dieta padrão ocidental nos incentiva a consumir. Se eu voltar a comer o que comia antes, com certeza vou voltar a engordar e muito provavelmente adoecer em decorrência disto.

EPM: O que você recomendaria para quem está interessado em fazer essa dieta?

AP: Que procure um nutricionista ou nutrólogo que conhece a Low Carb. E se tiver dificuldade de manter a motivação se agrupe com outras pessoas que tenham o mesmo objetivo seu para haver um intercâmbio de encorajamento. Muitos especialistas e pesquisadores na área de nutrição fazem esses agrupamentos em redes sociais (inclusive WhatsApp) na forma “desafios”, onde são compartilhadas receitas simples e práticas, experiências pessoais e muita, muita ciência.

EPM: Gostaria de fazer mais algum comentário?

AP: Recomendo a leitura dos livros: “Por que Engordamos” do autor Gary Taubes e “Barriga de Trigo” do autor William Davis para mais informações sobre alimentação saudável baseada na redução dos carboidratos.


Esperamos que você tenha gostado da entrevista. É um relato inspirador de transformação de vida. É um caso real de alguém que promoveu mudanças saudáveis em sua vida e alcançou o objetivo.

Agradecemos mais uma vez a Anna Paula pela gentileza, disposição e contribuição com o EuPOSSOmudar.

E você pode mudar também! Se você se identificou com a história da Anna Paula, quem sabe experimenta seguir os passos dela! Procure um nutricionista, comece a dieta e depois nos conta nos comentários a sua experiência. Se você tiver interesse, podemos combinar uma entrevista também.

Para inspirar um pouco mais e te dar um empurrãozinho, segue abaixo uma receita de pão Low Carb muito fácil de fazer, que ainda pode virar pizza. Também receita do “arroz” de couve-flor, para você já experimentar. Anota aí.


Pão Low Carb na forma. Foto: Débora K.
Pão Low Carb pronto ainda na forma.

Receita Pão Low Carb

Ingredientes:

  • 3 ovos
  • 3 colheres de sopa de creme de leite
  • 150 gramas de farinha de amêndoas
  • 50 gramas de linhaça
  • 30 gramas de queijo ralado
  • 1 colher de sopa de fermento

Modo de preparo:

Misture tudo deixando o fermento por último. Acomode em uma forma de pão forrada com papel manteiga. Leve ao forno médio pré-aquecido por mais ou menos 20 minutos.

Pão Low Carb pronto. Foto: Débora K.
Pão Low Carb pronto.

Pizza Low Carb de Atum

Com a mesma receita do pão você pode fazer um disco de pizza Low Carb! Na foto abaixo, pizza Low Carb de atum.

Pizza Low Carb de atum com a mesma massa do pão. Foto: Débora K.
Pizza Low Carb de atum com a mesma massa do pão.

Receita “Arroz” de Couve-Flor

Modo de preparo:

  • Lave e seque bem a couve-flor;
  • Triture usando um processador ou até mesmo pique com as mãos;
  • Reserve;
  • Em uma panela, refogue a cebola e o alho no azeite de oliva, acrescente a couve-flor e cozinhe até estar cozida;
  • Tempere com cebolinha, salsinha, sal e pimenta;
  • Apague o fogo e sirva no lugar do tradicional arroz branco.

Faça as receitas e depois nos conte nos comentários se você gostou.


IMAGENS:
Destaque: por Anna Paula Nascimento
Foto (prato low carb): por Anna Paula Nascimento
Imagem 3 e 4 (pão low carb): por Débora K
Imagem 5 (pizza low carb): por Débora K



EuPOSSOmudar

EuPOSSOmudar

O EuPOSSOmudar tem como propósito informar, esclarecer, elucidar, inspirar, debater, apresentar conteúdos atuais e confiáveis, relacionados a saúde, alimentação, bem-estar, exercícios, suplementação e comportamento, para que você possa refletir, analisar e decidir por promover mudanças em seus hábitos rotineiros em busca de uma melhor qualidade de vida, saúde, satisfação pessoal, para assim ser mais feliz.

Postagens relacionadas

2 Comentários

    Avatar
  • A low carb salvou minha vida. Tentei perder peso a vida inteira. Até fiz redução de estômago e voltei a ganhar peso… e depois da redução, ganhei peso com alguns problemas resultantes da redução. Dentre eles, desenvolvi insulinoma reativa. Uma espécie de intolerância ao carboidrato. Pra minha felicidade, um endocrinologista sugeriu a low carb. Me indicaram uma pesquisadora que faz grupos de desafios pelo zap, Gil Cerqueira, e com a ajuda dela, consegui perder peso, estabilizar minha saúde e não tenho mais crises de hipoglicemia. Chegava a 40 minha glicemia e eu tinha confusão mental e sensação de desmaio… era muito ruim. Mas, a low carb salvou minha vida.

      EuPOSSOmudar
    • Olá Paula! Agradecemos pelo seu comentário e por compartilhar conosco sua história. Com certeza vem contribuir e inspirar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *