Mais respeito para um melhor convívio no trânsito

 Mais respeito para um melhor convívio no trânsito

Num mundo cada vez mais estressante precisamos fazer um exercício diário para conter nossas emoções quando estamos dirigindo. Dirigir requer muita atenção e responsabilidade. Vamos refletir um pouco sobre esse tema.

A vida moderna não é fácil! Correria o tempo todo. Passamos uma boa parte do tempo nos locomovendo, e na maioria das vezes usando nosso veículo de transporte, nosso carro ou moto. Podemos também pegar um ônibus, usar a bicicleta ou ainda ir a pé. Sendo a opção que for, o trânsito é sempre estressante, principalmente nas grandes cidades. Nesse artigo vamos conversar sobre a importância de maior respeito no trânsito para um melhor convívio entre as pessoas.

Temos que ter consciência que quando dirigimos um carro, uma moto, quando somos os motoristas, somos responsáveis pelos nossos atos. Temos que entender que saímos para compartilhar o espaço público, as ruas e avenidas, com outros veículos e com pedestres. Existem regras para que todos possam ocupar o mesmo espaço sem conflitos, e essas regras devem ser seguidas por todos para que dê certo. São regras simples, mas que fazem toda a diferença.

Paciência sempre

O primeiro de tudo e mais importante é ter paciência sempre. Se você está muito estressado, estará propenso a se envolver em uma discussão, ser agressivo, intolerante, o que pode não acabar bem quando você está com as mãos na direção, então nesse caso evite dirigir.

A base para que tudo funcione é paciência e respeito, na hora de pegar seu carro, pense nisso. Mentalize, respire fundo, procure sair tranquilo e relaxado. Aproveite a oportunidade de estar no seu carro, que custou dinheiro suado, coloque uma música tranquila, e não corra o risco de estragar o seu dia e o de outras pessoas.

Dê o exemplo e não se envolva em discussões. Dê a preferência. Seja gentil e agradeça a gentileza dos outros. Deixe os outros carros ultrapassarem. Você não está em uma corrida. Faça a sua parte para mais respeito no trânsito.

Direção defensiva

Outra questão importante para mais respeito no trânsito: dirija defensivamente! Sempre esteja atento ao inesperado e evite assim acidentes. Talvez essa seja a principal conduta de quem pega um volante.

Dirija dentro dos limites de velocidade. Não faça manobras bruscas. Sempre dê seta ao mudar de faixa, ou dobrar em uma esquina, ou ainda ao ingressar em estacionamentos. Se for parar, sinalize com o pisca alerta. Respeite a sinalização. Dê sempre preferência aos pedestres. Use o cinto de segurança, e isso vale para os que estão no banco de trás.

Diminua a velocidade ao se aproximar de escolas, hospitais ou regiões com muita circulação de pessoas.

Você nunca está sozinho no trânsito. Não esqueça disso. Imagem: Pixabay
Você nunca está sozinho no trânsito. Não esqueça disso.

Você não está sozinho

Complementando o item sobre direção defensiva, para mais respeito no trânsito, é muito importante você sair de casa com a noção que não está sozinho! Que as suas atitudes refletem nos que estão a sua volta, então preste atenção nisso! Não faça para os outros o que não gostaria que fizessem para você. Essa postura também é dirigir defensivamente.

Olhe sempre nos espelhos se tem alguém atrás ou ao seu lado. Mantenha esse controle sempre! Os espelhos não são para enfeite ou para retocar a maquiagem. Ocupe o seu espaço na pista respeitando o espaço dos outros. Conduza seu veículo em uma velocidade em acordo com a via. Se estiver mais lento, dê passagem para os outros veículos.

Não estacione ou pare em locais proibidos. Quando for estacionar em uma vaga demarcada, respeite a posição e os limites dela. Cuidado ao abrir as portas para não bater no carro vizinho. Se for estacionar na rua, sinalize antes e cuidado ao abrir as portas para ter certeza que não tem carros, uma bicicleta, ou pedestres passando.

Cuidado ao entrar e sair de garagens de prédios e estabelecimentos! Saia devagar e dê preferência para os pedestres na calçada. Não buzine sem necessidade. Respeite as vias preferenciais. Repetindo, dê sempre seta para avisar a mudança de direção.



Bebida e direção nunca mais

Por incrível que pareça esse ainda é um assunto recorrente na mídia, mas não era mais para ser! E olha que as punições estão cada vez mais severas! Alguém ainda tem dúvida que beber e dirigir não dá certo!? Você vai arriscar causar um acidente!? Se matar, matar sua família, matar outra pessoa, causar desgraça!? Faz sentido!? Se for dirigir, não beba, ou chame um táxi, ou ainda um Ubber, que é muito barato e você fica tranquilo.

Manutenção preventiva

Outra questão básica e fundamental para mais respeito no trânsito: mantenha a manutenção em dia. Seu veículo é uma máquina, com peças que tem vida útil. Mantenha revisões regulares para que tudo esteja sempre em condições de funcionar de forma correta.

Os cuidados mais rotineiros são a verificação do nível do óleo, do arrefecimento, a água do limpador, os freios, os pneus, os limpadores do para-brisa. Não esqueça de calibrar os pneus periodicamente e de manter o tanque com combustível. Mantenha as revisões programadas pelo fabricante em dia, ou procure uma oficina de confiança para fazer uma avaliação geral.

Não deixe seu carro estragar no meio da rua, ou ficar sem combustível. Além do transtorno para você e para os outros condutores, podem gerar punições pesadas.

Celular ao volante

Outra discussão atual é o uso de aparelhos celulares enquanto se está dirigindo. Atender ligações, enviar e receber mensagens, alterar playlist, enfim, podem ser uma distração fatal. Uma fração de segundo que se tire a atenção da via pode ser suficiente para um acidente grave.

Sabemos que hoje em dia é complicado se separar do smartphone, que é tentador ouvir aquele aviso de mensagem recebida, mas é para sua segurança e dos demais a sua volta. É uma questão de consciência. É uma questão de mais respeito no trânsito. Se for imprescindível, pare o veículo em um local seguro para falar ou verificar uma mensagem. Ou então, deixe na posição mudo e aguarde chegar ao seu destino para verificar a atividade no aparelho.

Como alguém sábio disse uma vez: “Perca um segundo na vida, mas não perca a vida em um segundo.”

No trânsito todos somos pedestres. Imagem: Pixabay
No trânsito todos somos pedestres.

Todos somos pedestres

Não podemos esquecer, que todos somos pedestres em algum momento, e que também existem regras de trânsito para os pedestres que devem ser respeitadas, mesmo que no Brasil, dificilmente (ou nunca) um pedestre seja punido por suas infrações.

Sim, os pedestres, e também os ciclistas, são passíveis de penalidade por não respeitarem as obrigações previstas no Código Nacional de Trânsito, conforme a regulamentação por meio da Resolução Nº 706 de 25 de Outubro de 2017 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito).

Conforme o Código Nacional de Trânsito, com destaque para o artigo 254, é proibido ao pedestre:

I – permanecer ou andar nas pistas de rolamento, exceto para cruzá-las onde for permitido;
II – cruzar pistas de rolamento nos viadutos, pontes, ou túneis, salvo onde exista permissão;
III – atravessar a via dentro das áreas de cruzamento, salvo quando houver sinalização para esse fim;
IV – utilizar-se da via em agrupamentos capazes de perturbar o trânsito, ou para a prática de qualquer folguedo, esporte, desfiles e similares, salvo em casos especiais e com a devida licença da autoridade competente;
V – andar fora da faixa própria, passarela, passagem aérea ou subterrânea;
VI – desobedecer à sinalização de trânsito específica;

Infração: leve
Penalidade: multa, em 50% (cinquenta por cento) do valor da infração de natureza leve.

No artigo 69 do CNT também constam orientações importantes:

Art. 69. Para cruzar a pista de rolamento o pedestre tomará precauções de segurança, levando em conta, principalmente, a visibilidade, a distância e a velocidade dos veículos, utilizando sempre as faixas ou passagens a ele destinadas sempre que estas existirem numa distância de até cinquenta metros dele, observadas as seguintes disposições:

I – onde não houver faixa ou passagem, o cruzamento da via deverá ser feito em sentido perpendicular ao de seu eixo;
II – para atravessar uma passagem sinalizada para pedestres ou delimitada por marcas sobre a pista:
           a) onde houver foco de pedestres, obedecer às indicações das luzes;
           b) onde não houver foco de pedestres, aguardar que o semáforo ou o agente de trânsito interrompa o fluxo de veículos;
III – nas interseções e em suas proximidades, onde não existam faixas de travessia, os pedestres devem atravessar a via na continuação da calçada, observadas as seguintes normas:
           a) não deverão adentrar na pista sem antes se certificar de que podem fazê-lo sem obstruir o trânsito de veículos;
           b) uma vez iniciada a travessia de uma pista, os pedestres não deverão aumentar o seu percurso, demorar-se ou parar sobre ela sem necessidade.




Leia também:


Como vimos, no trânsito todos temos obrigações e direitos. Se todos agirem com responsabilidade, respeito, tolerância, paciência, e as regras forem respeitadas, teremos um convívio melhor, mais segurança, e todos voltarão para casa e para suas famílias ao final de cada jornada.

Vamos pensar mais no coletivo!

Deixe seu comentário abaixo. Compartilhe sua opinião, suas críticas, suas experiências. Vamos conversar mais sobre trânsito em outras publicações. Aguarde!


IMAGENS:
Destaque: por tookapic de Pixabay
Imagem 2 (carros engarrafamento): por quinntheislander de Pixabay
Imagem 3 (faixa para pedestres): por StockSnap de Pixabay



EuPOSSOmudar

EuPOSSOmudar

O EuPOSSOmudar tem como propósito informar, esclarecer, elucidar, inspirar, debater, apresentar conteúdos atuais e confiáveis, relacionados a saúde, alimentação, bem-estar, exercícios, suplementação e comportamento, para que você possa refletir, analisar e decidir por promover mudanças em seus hábitos rotineiros em busca de uma melhor qualidade de vida, saúde, satisfação pessoal, para assim ser mais feliz.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *