Entrevista: como Leo Appel perdeu peso e melhorou a qualidade de vida após adotar o jejum intermitente

 Entrevista: como Leo Appel perdeu peso e melhorou a qualidade de vida após adotar o jejum intermitente

Um dos grandes desejos das pessoas é perder peso, e com essa vontade, partem em busca de alternativas pesquisando na internet sobre como emagrecer, quando muitas se deparam com o termo “jejum intermitente”. Mas o que é jejum intermitente? Como funciona? Será que realmente dá resultado? 

Nada melhor do que conversar com alguém que já experimentou para entendermos melhor sobre algo. É o que vamos explorar nesta entrevista, saber como Leo Appel perdeu peso com jejum intermitente, mas foi além, promoveu outras mudanças em seus hábitos e melhorou sua qualidade de vida.



Leo Appel é adepto hoje do jejum intermitente e garante que sua vida mudou completamente após adotar essa prática. Conforme ele, os resultados experimentados vão muito além da perda de peso.

Antes de seguirmos, se você provavelmente já ouviu falar, mas não sabe muito bem o que é jejum intermitente, acesse depois de ler a entrevista o artigo disponível em nosso site “O que é jejum intermitente e como funciona (modo leitor)”.

Sobre o nosso entrevistado:

Nome: Leo Appel
Idade: 44 anos
Profissão: Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação, Saxofonista, Tatuador
Instagram: @_leoappel_
Facebook: Leonardo Appel
YouTube: Leonardo Appel

Leo Appel em entrevista compartilhando sua experiência com a adoção do jejum intermitente
Leo Appel é Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação, Saxofonista, Tatuador.

Observação: Leo Appel é saxofonista e logo após a entrevista disponibilizamos um vídeo do Canal do YouTube dele com a execução e interpretação no saxofone da música “She“, do Elvis Costello, tema do filme “Um Lugar Chamado Notting Hill“.
Não perde!

Confere abaixo a entrevista completa: 

EuPOSSOmudar (EPM): Como você teve contato com o jejum intermitente e o que te motivou a experimentá-lo?

Leo Appel (Leo): Não tinha muita informação sobre o tema, até que uma nutricionista indicou como parte de uma dieta.



Já estava há algum tempo incomodado com minha saúde. Sentia dores na região abdominal e desconforto físico geral. Além disso, uma questão de autoestima também, devido a barriga estar crescendo bastante. Não tinha na época nenhum controle da alimentação, não fazia atividade física de nenhum tipo e me sentia “ladeira abaixo” com relação à minha saúde.

Foi então que decidi fazer uma experiência com o jejum. A quantidade de horas sem comer não parecia muito assustadora.

EPM: Há quanto tempo você está fazendo jejum intermitente? Qual foi o método escolhido? Você faz ou já fez alguma variação nos intervalos do jejum?

Leo: Estou fazendo o jejum intermitente há aproximadamente 2 meses. Escolhi o jejum de 16 por 8, considerado um jejum de nível médio. Realizo minhas refeições apenas entre meio-dia e 20h. Fora deste horário faço consumo apenas de água.

Importante comentar que desde que comecei, não “furei” nenhum dia. Durante este período de dois meses, experimentei por umas 4 vezes, o jejum de 24h.



EPM: Quando começou sentiu algum desconforto, muita fome, dor de cabeça, fraqueza, tontura, irritação, ou outros? Conte-nos como foram os primeiros dias.

Leo: Quando comecei, não sabia muito o que esperar, mas achei que fosse ter alguma dificuldade, pois na época, atrasar o almoço em meia hora já era motivo para ter dores de cabeça. Então fiquei com receio de ter dor no início. Mas para minha surpresa, logo no primeiro dia já lidei muito bem com o tempo sem comer e não tive nenhum desconforto. Já li que muitas pessoas têm reações um pouco desconfortáveis no início, mas me considero com sorte (risos).

EPM: Ficar em jejum é algo muito sacrificante? Demorou até você se adaptar ao novo padrão?

Leo: Curiosamente, para mim foi muito fácil. Acho que estava tão focado em mudar meu estilo de vida e minha condição de saúde, que mentalmente fiquei forte. Talvez os momentos mais difíceis tenham sido à noite, principalmente aos finais de semana, pois tinha o hábito de ficar sentado no sofá “beliscando” balinhas, chocolates e outras guloseimas. Me arrisco a dizer que as primeiras semanas foram justamente as mais fáceis.

EPM: Nos períodos de jejum você costuma sentir fome? Costuma beber água, café ou chá para amenizar?

Leo: Eu já não tinha o hábito de tomar cafés da manhã muito sofisticados, com muita variedade de comida. O que eu fazia era tomar uma caneca de leite achocolatado, todos os dias pela manhã. Então esse corte não foi complicado. Enquanto trabalho, mantenho uma garrafinha de água ao meu lado, e bebo durante toda a manhã (sem exageros ou compromissos de tomar “X” litros de água por dia). Tomo conforme tenho sede.

As noites são a parte que mais sinto VONTADE de comer, que é diferente de ter fome. Nossos hábitos de comer a todo momento, como forma de distração, são nosso maior inimigo. Não tinha, e não tenho fome durante o jejum, e digo mais, muitas vezes chega a hora de comer, e continuo sem fome.


Leia também:

Se não sabe muito bem o que é jejum intermitente e quer saber mais a respeito, acesse o artigo em nosso site “O que é jejum intermitente e como funciona (modo leitor)”.




Continue lendo a entrevista e saiba como Leo Appel perdeu peso com jejum intermitente…

EPM: E a alimentação? Você se preocupa em manter uma alimentação saudável? Você promoveu mudanças na sua alimentação por causa do jejum intermitente?

Leo: Com certeza. Muitas pessoas esperam por um remédio milagroso, uma receita infalível. Acham que fazendo o jejum tudo estará resolvido, e mantém uma dieta desequilibrada, comem em excesso, exageram no sal e no açúcar e consomem muita bebida alcoólica.
Não condeno ninguém, pois eu era justamente assim. Comia muitos doces (uma barra de chocolate inteira, em frente à TV, em 10 minutos), bebia muito refrigerante, enfim, não tinha limites.

Quando decidi por iniciar o jejum, sabia que não seria apenas essa a mudança em minha vida. Se quisesse realmente ter uma melhora na minha saúde e qualidade de vida, essa decisão deveria ser aliada à uma mudança mais geral nos meus hábitos.

Mas não se enganem, eu não sou nenhum bitolado (risos). Continuo comendo meus doces, ainda tomo meus refrigerantes. A questão é que quando você toma consciência da importância REAL da comida em sua vida, você passa a dosar as quantidades de forma diferente. Você come um bombom após o jantar, não uma caixa toda. Você não come todos os dias, você come de vez em quando, quando bate aquela vontade de um docinho.

Nas refeições, habitualmente eu comia muitos pães (cachorro quente, hambúrguer) e essa dieta pobre foi substituída por filés de frango, saladas, ovos cozidos e outras opções mais saudáveis. Uma vez por semana, me “presenteio” com uma comida mais livre, uma “besteira”. Neste dia escolhido, como uma pizza, um churrasco, uma boa sobremesa. E repito: mesmo assim, eu não como 4 fatias de pizza. Eu como 2.

Eu não sou mais um viciado em comida!

Entrevista: como Leo Appel perdeu peso e melhorou a qualidade de vida após adotar o jejum intermitente
“Quando decidi por iniciar o jejum, sabia que não seria apenas essa a mudança em minha vida.”

EPM: E quanto a exercícios físicos? O jejum afeta de alguma forma? Você se preocupa em manter uma rotina de atividade física? 

Leo: Não me preocupava. Dizia para todos: “estou largado” (risos).

Como falei anteriormente, a mudança tem que acontecer na cabeça da gente, senão pouco teremos de melhora em nossa vida.

Junto com o jejum intermitente, passei a fazer caminhadas diárias (que aos poucos foram virando corridas), de segunda a domingo. Levanto 5h da manhã e caminho de 45 minutos à 1 hora. Quando chove e não consigo sair, faço alguma coisa aeróbica dentro de casa mesmo.
Além disso, quando volto da caminhada, faço exercícios de musculação com pesos que tenho em casa.

Eu sou uma máquina de fazer ginástica? Não!! Tem dias que bate o sono, e eu fico na cama! Mas esses dias precisam ser a exceção (risos).



A atividade física durante o jejum é extremamente benéfica, e em especial, é boa para quem quer queimar gordura. Durante a atividade física, o corpo precisa de energia e como o suprimento de energia está baixo em função do jejum, o corpo se utiliza da gordura para obter energia. Inclusive, o jejum acelera o início da queima de gordura.

EPM: Você é casado. Como foi a participação da sua esposa? Ela também está fazendo jejum intermitente? Na sua avaliação, qual é a importância do apoio e da participação dela no processo? 

Leo: Sim, ela também faz e está tendo os mesmos resultados que eu. Na verdade, foi a nutricionista dela que indicou o jejum e eu acabei pegando carona na ideia.

Não há dúvida da importância do parceiro na decisão e participação no processo, pois imagine uma casa onde uma pessoa tem todo um controle da alimentação e o outro come de forma descontrolada. Não que seja impossível fazer sozinho, mas quando todos na casa tem um mesmo entendimento sobre a dieta, fica mais fácil.

EPM: Vocês têm um filho pré-adolescente que não deve fazer jejum intermitente. Como fizeram para adequar a rotina de vocês a dele?

Leo: Ele também acabou se beneficiando de uma dieta mais rica e saudável. Como ele não faz o jejum, continua tomando seu café da manhã normalmente, comendo nos horários que sente vontade. Para ele, o nosso jejum não trouxe qualquer dificuldade na alimentação nem na rotina.


Leia também:

Se não sabe muito bem o que é jejum intermitente e quer saber mais a respeito, acesse o artigo em nosso site “O que é jejum intermitente e como funciona (modo leitor)”.


Continue lendo a entrevista e saiba como Leo Appel perdeu peso com jejum intermitente…

EPM: E agora a pergunta mais aguardada: quais foram os resultados até aqui? Foram os esperados? Você perdeu peso? Você está satisfeito? Como você está se sentindo hoje?

Leo: Os resultados foram (e são) gigantescos. Posso dizer sem medo de ser exagerado, que a prática do jejum mudou minha vida.

Antes do jejum, eu tinha muita preguiça, tinha muitos problemas de rinite, nariz sempre congestionado, muita coriza. Passava o dia espirrando, tinha muita dor de cabeça e com isso consumia bastante analgésicos.

Logo na primeira semana de jejum, perdi aproximadamente 1,5kg. Os resultados começaram muito rápido e isso dá uma motivação muito grande.

Nas semanas seguintes, começou uma sensação de bem-estar enorme. A respiração melhorou, a disposição aumentou, bom humor. Incrível!

Hoje, raramente eu espirro, nunca mais tomei um analgésico. Se sinto algum desconforto respiratório, por menor que seja, já me chama a atenção, pois isso virou uma coisa muito rara.

O resultado atual é que perdi quase 13kg em 2 meses (de 93.2Kg para 80.3Kg). Perdi praticamente toda a barriga. Melhorou minha autoestima e tenho bem menos dores nas articulações como tinha antes, por causa do peso.

“Posso dizer sem medo de ser exagerado, que a prática do jejum mudou minha vida.”

EPM: Quais são os objetivos daqui pra frente? Pretende continuar com o jejum intermitente?

Leo: Pretendo levar o jejum intermitente para o resto da vida. Me fez tão bem que incorporei na minha vida de forma definitiva.

EPM: Você indica o jejum intermitente para outras pessoas? Que dica ou sugestão você daria para quem está pensando em começar?

Leo: Indico sem dúvida nenhuma. Não tem contra indicações. Mesmo assim, sempre é bom consultar seu nutricionista, para avaliar alguma necessidade específica de suplementação, de acordo com sua condição física atual.

E para os que pensam em começar, mas tem dúvidas ou receios, eu digo que faça um teste, uma experiência e, mais do que isso, que procure ler a respeito. Vai mudar sua vida!


Leia também:

Se você não sabe muito bem o que é jejum intermitente e quer saber mais a respeito, acesse o artigo em nosso site “O que é jejum intermitente e como funciona (modo leitor)”.


Continue lendo a entrevista de como Leo Appel perdeu peso com jejum intermitente…

Entrevista: como Leo Appel perdeu peso e melhorou a qualidade de vida após adotar o jejum intermitente
“Nunca é tarde para fazermos uma virada em nossa vida, um recomeço.”

EPM: Para encerrar, gostaria de fazer mais algum comentário ou deixar uma mensagem?

Leo: Posso dizer hoje, que o jejum mudou a minha vida e a minha percepção sobre saúde. Nunca é tarde para fazermos uma virada em nossa vida, um recomeço.

Antes do jejum eu tinha medo, medo de ter uma velhice sofrida, de ficar doente. Achava que morreria cedo.

Hoje, me sinto tão bem de saúde (como nos últimos 10 anos não sentia) que estes medos sumiram. Tenho certeza que vou viver muito!

Fiquem bem, cuidem-se e procurem saber mais sobre essa prática segura, eficaz e barata de mudar de vida!


Agradecimento

Você acaba de ler a entrevista sobre como Leo Appel perdeu peso com jejum intermitente, mas como vimos, os benefícios não pararam por aí.

O EuPOSSOmudar agradece ao Leo Appel pela atenção e disponibilidade para nos oferecer esse depoimento muito inspirador sobre a adoção do jejum intermitente e uma série de mudanças positivas em sua vida após a decisão por ter uma vida mais saudável.

Esperamos que você continue firme, vibrando com cada passo dado e cada conquista, curtindo estar se sentindo melhor, mais disposto, com mais autoestima, e inspirando pessoas a buscarem o mesmo.

Muito obrigado!


Bônus

Agradecemos por você ter chegado até aqui! Esperamos que o depoimento compartilhado nessa entrevista tenha lhe inspirado e quem sabe possa proporcionar mudanças saudáveis e positivas em sua vida.

Como prometido mais acima, segue abaixo, como bônus, um vídeo lindo do Leo Appel executando no saxofone a música “She“, do Elvis Costello, tema do filme “Um Lugar Chamado Notting Hill“.

Para visualizar mais vídeos como esse, acesse o Canal do Leo Appel no YouTube.


IMAGENS:
Fotos gentilmente cedidas por Leo Appel (@_leoappel_)


Leia também em nosso site:



EuPOSSOmudar

EuPOSSOmudar

O EuPOSSOmudar tem como propósito informar, esclarecer, elucidar, inspirar, debater, apresentar conteúdos atuais e confiáveis, relacionados a saúde, alimentação, bem-estar, exercícios, suplementação e comportamento, para que você possa refletir, analisar e decidir por promover mudanças em seus hábitos rotineiros em busca de uma melhor qualidade de vida, saúde, satisfação pessoal, para assim ser mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =