Câncer de Próstata: também é importante falar sobre isso

 Câncer de Próstata: também é importante falar sobre isso

Assim como o Outubro Rosa, o Novembro Azul é uma campanha mundial com o objetivo de chamar a atenção dos homens quanto ao câncer de próstata. Assim como falamos sobre o câncer de mama, nessa publicação vamos falar sobre o câncer de próstata, o câncer mais diagnosticado nos homens brasileiros.

O movimento chamado de Novembro Azul no Brasil, teve sua origem inspirada na Austrália, em 2003, quando alguns amigos resolveram deixar os bigodes por trinta dias em prol de alguma boa causa, no caso debater sobre o câncer de próstata e a saúde do homem em geral. A ação deu muito certo, ganhando mais força a cada ano, e a ideia acabou se espalhando pelo mundo.

Aqui no Brasil começou a ganhar força em 2011 com o lançamento da campanha Novembro Azul pelo Instituto Lado a Lado pela Vida. Todos os anos em novembro são promovidas várias ações, tanto pelo governo como por entidades diversas. São campanhas de publicidade, iluminações públicas na cor azul, ações nas ruas, seminários, palestras, tudo para conscientizar os homens da importância de ficar atento e em dia com a saúde.

Novembro Azul 2019

Em 2019 a Sociedade Brasileira de Urologia – SBU lançou a campanha para o Novembro Azul com o tema “Seja herói da sua saúde”, que chama a atenção para o diagnóstico precoce do câncer de próstata e também para a saúde do homem de forma global. Os padrinhos são o chef de cozinha Henrique Fogaça e o ex-jogador de futebol Zico.

Sobre o câncer de próstata

O câncer de próstata é o câncer da próstata, que é uma glândula do tamanho de uma noz, exclusiva aos homens por fazer parte do sistema reprodutivo masculino, encontrada na pelve abaixo da bexiga. A próstata envolve a uretra (tubo por onde a urina sai do corpo) e fica na frente do reto. A próstata secreta parte da porção líquida do sêmen.



É um câncer comum em homens com mais de 50 anos de idade, com o risco de desenvolver câncer de próstata aumentando com o envelhecimento. Homens com parente de primeiro grau, pai ou irmão, diagnosticados com câncer de próstata em idade mais jovem, têm mais chances de desenvolver a doença.

Conforme o Instituto Nacional do Câncer – INCA, em números de 2018, o câncer de próstata é o tipo de câncer mais comum entre os homens. Em 2018 foram 68.220 casos diagnosticados, representando 31,7% dos vários tipos de câncer diagnosticados no ano. Em dados de 2017 referentes a mortalidade por câncer no Brasil, o câncer de próstata foi o segundo tipo de câncer que mais levou homens a óbito.

Quais são os principais sinais e sintomas?

Muitos dos sintomas do câncer de próstata estão relacionados ao aumento da glândula, portanto não são específicos do câncer de próstata e podem ser causados ​​por outras condições, como doenças benignas da próstata, que aumentam o tamanho da próstata.

O câncer de próstata muito precoce também pode ser pequeno e não produzir sintomas específicos.

Outros sintomas do câncer de próstata podem incluir:

  • Esforço e dificuldade para urinar;
  • Demora em começar e terminar de urinar;
  • Dor ao urinar ou ejacular;
  • Corrente de urina fraca ou interrompida;
  • Necessidade frequente de urinar (frequência urinária).
  • Sangue na urina ou no sêmen.

Atenção: se você tiver algum desses sintomas, procure um médico urologista para realização dos exames necessários para verificação.

O que causa o câncer de próstata?

As causas exatas do câncer de próstata não são conhecidas. Vários fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de próstata foram identificados, mas qual desses fatores de risco faz com que uma célula da próstata se torne cancerosa não é totalmente conhecido.

E quais são os fatores de risco então!

Certos fatores de risco podem predispor uma pessoa ao câncer de próstata. São eles:



Idade

Em torno de 60% dos casos de câncer de próstata ocorrem em homens com mais de 65 anos de idade. A doença é rara em homens com menos de 40 anos. O risco aumenta com a idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

Raça ou etnia

Homens afro-americanos e jamaicanos de ascendência africana são diagnosticados com câncer de próstata com mais frequência do que homens de outras raças e etnias. Homens asiáticos e hispânicos são menos propensos a desenvolver câncer de próstata do que homens brancos não hispânicos.

Histórico na família

O câncer de próstata pode ocorrer em famílias. Um homem cujo pai ou irmão (parente de primeiro grau) tem ou teve câncer de próstata tem duas vezes mais chances de desenvolver a doença. Quanto mais jovem o membro da família é quando diagnosticado com câncer de próstata, maior é o risco de parentes masculinos desenvolverem a doença. O risco também aumenta com o número de parentes afetados.

Fatores genéticos

Mutações em uma parte do DNA chamada gene BRCA2 podem aumentar o risco de um homem desenvolver câncer de próstata, além de outros tipos de câncer. Essa mesma mutação em familiares femininos pode aumentar o risco de desenvolver câncer de mama ou de ovário. No entanto, muito poucos casos de câncer de próstata podem ser diretamente atribuídos a alterações genéticas atualmente identificáveis.

Obesidade:

Estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal mais elevado. Então a obesidade também está associada a um maior risco da doença.

Outros fatores

Dietas ricas em gordura (alimentos gordurosos), ricas em carnes vermelhas e pobres em frutas e vegetais, parecem estar associadas a um maior risco de desenvolver câncer de próstata. O aumento da ingestão de cálcio e laticínios também pode aumentar o risco de desenvolver a doença.

É possível prevenir o câncer de próstata?

Não há prevenção absoluta do câncer de próstata, mas evidências sugerem que uma alimentação saudável tem papel fundamental. Diante dessa constatação, outros hábitos saudáveis estão diretamente relacionados e são aconselhados, como a prática de exercícios, manter o peso ideal, não fumar e beber menos bebidas alcoólicas.

Então, as atitudes para a prevenção são:

  • Mantenha uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais;
  • Coma menos gordura animal;
  • Mantenha seu peso ideal;
  • Mantenha atividade física regular;
  • Pare de fumar;
  • Diminua a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Mantenha contato com seu médico e seus exames em dia.
O exame de PSA pode ajudar no diagnóstico do câncer de próstata.
O exame de sangue do PSA pode ajudar no diagnóstico do câncer de próstata.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico do câncer de próstata se dá por meio da biópsia da próstata, que é indicada após o médico urologista avaliar vários fatores, como por exemplo o toque retal. Por meio do toque retal o médico pode detectar qualquer alteração na próstata que pode estar relacionada com a presença do câncer, como tamanho anormal, caroços e nódulos.

O PSA é o marcador mais utilizado no auxílio ao diagnóstico de câncer de próstata. O exame de sangue do PSA mede o nível de uma proteína encontrada no sangue que é produzida pela próstata e ajuda a manter o sêmen na forma líquida. Esse teste pode indicar uma probabilidade aumentada de câncer de próstata se o PSA estiver elevado ou tiver mudado significativamente ao longo do tempo, mas não fornece um diagnóstico definitivo.

No caso do diagnóstico positivo, quais os tratamentos?

Conforme a Sociedade Brasileira de Urologia – SBU, a medicina tem evoluído para proporcionar aos pacientes tratamentos menos invasivos e cada vez mais eficazes. Atualmente é priorizada a separação entre identificação de um tumor na próstata e a necessidade de tratá-lo, evitando tratamentos agressivos para doenças de baixo risco de progressão e reduzindo o “supertratamento” ou tratamentos desnecessários.

Ainda conforme a SBU, existem novidades como a utilização de exames de imagem em paciente com indicação clínica para biópsia, como a ressonância magnética multiparamétrica, que podem indicar a probabilidade de encontrar um câncer de próstata significativo utilizando a mais recente escala PI-RADS 2.1. Esse exame já foi incorporado na maioria das diretrizes internacionais e está chegando aos consultórios brasileiros. 

Leia também:

Os homens se cuidam menos do que as mulheres

Se em relação ao câncer de mama ainda existem muitos tabus por parte das mulheres, sobre câncer de próstata e a saúde em geral por parte dos homens, nem se fala! Infelizmente os homens não se cuidam como deveriam e vão muito pouco ao médico. Habitualmente quando procuram ajuda médica o sintoma já está avançado, muitas vezes já necessitando de intervenção cirúrgica.

Pesquisa: Um Novo Olhar para a Saúde do Homem

Conforme a pesquisa Um Novo Olhar para a Saúde do Homem, realizada pela revista SAÚDE e pela área de Inteligência de Mercado do Grupo Abril, em parceria com o Instituto Lado a Lado pela Vida e o apoio da farmacêutica Astellas, mais de um terço dos homens estudados relataram não ir ao médico pelo menos uma vez ao ano. Nesse cenário, 37% dos entrevistados com até 39 anos e 20% daqueles com 40 ou mais admitiram só procurar o profissional quando se sentem mal.

Ainda conforme a pesquisa, se tratando da próstata, os entrevistados demonstraram algumas noções sobre o câncer de próstata, mas ainda não estão esclarecidos sobre alguns pontos: 54% concordam ou não sabem dizer que o exame de PSA é suficiente para detectar a doença e 75% discordam ou ignoram que o rastreamento em negros deve começar mais cedo. Ainda que 25% dos respondentes apontem ter um familiar próximo já diagnosticado, 36% dos participantes com 50 anos ou mais não costumam ir ao urologista – 10% nunca realizaram o PSA e 35% nunca passaram pelo toque retal.

Mantenha consultas médicas frequente e os exames em dia.

Hora de mudar essa realidade

Apesar das campanhas ainda necessárias sobre o câncer de mama, as mulheres recebem melhor as orientações e promovem mudanças mais efetivas em suas vidas. Além de cuidarem delas, acabam desempenhando papel fundamental na saúde dos seus companheiros, pais, filhos, pois em muitos casos são elas que fazem com que eles procurem o médico, e ainda por cima os acompanham nas consultas.

O Novembro Azul vem a cada ano com esse propósito, de mudar essa mentalidade e essa realidade. É uma batalha dura de conscientização, para que os homens possam ser mais proativos em prol da sua saúde, uma batalha por quebra de tabus, mitos e atitudes machistas, que pode salvar vidas.

Saiba mais:


Esperamos ter contribuído para a conscientização sobre esse assunto tão importante e sério.

Promova mudanças saudáveis em sua vida! Se cuide! De valor a sua vida! Lute contra a nossa resistência a mudança! Comece hoje, amanhã, mas comece! Melhore sua alimentação, faça um exercício, vá ao médico regularmente. Viva mais e bem de saúde!


IMAGENS:
Destaque: Por marijana1 de Pixabay
Imagem 1 (laboratório): Por Belova59 de Pixabay
Imagem 2 (consulta médica): Por rawpixel de Pixabay



EuPOSSOmudar

EuPOSSOmudar

O EuPOSSOmudar tem como propósito informar, esclarecer, elucidar, inspirar, debater, apresentar conteúdos atuais e confiáveis, relacionados a saúde, alimentação, bem-estar, exercícios, suplementação e comportamento, para que você possa refletir, analisar e decidir por promover mudanças em seus hábitos rotineiros em busca de uma melhor qualidade de vida, saúde, satisfação pessoal, para assim ser mais feliz.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 16 =